sábado, 11 de setembro de 2010

Três russos na Piauí

Pra quem se interessa pela literatura russa, uma boa pedida para ficar mais por dentro da situação dela aqui no nosso país, de uma visão majoritariamente dos tradutores, é ler uma matéria bem interessante que saiu na revista Piauí.

Ela apresenta de maneira sucinta três do seleto grupo de tradutores que trazem o russo diretamente para o português, sem as antigamente habituais escalas pela língua francesa e inglesa. Trata-se de Paulo Bezerra, Boris Schnaiderman e Rubens Figueiredo.
Paulo Bezerra com seu estilo de “o leitor deve entender o texto”, trocando expressões russas por similares em português; Boris com seu perfeccionismo determinado, sempre revisando suas traduções de tempos em tempos e Rubens no estilo de máxima fidelidade ao texto original como prioridade.

A matéria é bem rica, elucidando, para os leitores dos escritores russos, diversos pontos curiosos, como algumas comparações em traduções.
A maneira como cada um dos três tradutores em questão chegou a entrar em contato com a língua russa e seguir carreira também é digna de nota.

Dostoievski e Tolstoi são os escritores mais citados e tomados como exemplo no texto, mas nomes como Maiakovski e seus poemas também são citados.

Fica a dica, para quem tem simpatia pela literatura russa, adquirir mais esse conhecimento sobre o assunto.

Ao lado da matéria existem alguns links também, para quem quiser se aprofundar, de palestras dos tradutores, sobre traduções direto do russo.
Um dos que achei mais interessantes foi sobre Dostoiévski, é claro, mas sou suspeito pra falar. Enfim, o link está aqui: Paulo Bezerra sobre Dostoiévski.

Nenhum comentário: