quarta-feira, 17 de maio de 2017

Resenha: Totem - David Morrell


Hoje venho aqui falar da minha opinião sobre um livro que li no início de 2017. Se trata do livro “Totem”, de David Morrell.

Adquiri esse livro em um sebo da Bienal do RJ. Não me recordo das condições exatas pelas quais comprei esse exemplar, mas o que me chamou a atenção foi que David Morrell foi o escritor do livro “First Blood”, cuja adaptação para o cinema no filme tão venerado, clássico e altamente sagaz “Rambo” foi tão expressiva. Com um histórico desses, eu não podia deixar de comprar esse exemplar (também contribuiu para a compra o baixo valor do livro, é claro).

Posteriormente, ao procurar mais informações sobre o escritor, vi que ele também havia escrito uma minissérie em HQ do Capitão América e que sua abordagem é bem policial-investigativa. Totem é um livro mesclado de suspense policial com terror.

Quem curte e assistiu muitos filmes de terror dos anos 80 e proximidades vai reconhecer uma certa fórmula já clichê que tanto agrada os fãs de terror, como eu. Há uma cidadezinha do interior, um policial experiente que escolheu se mudar para uma cidade pequena em busca de tranquilidade, um prefeito local, um médico e algum mistério que anda causando mortes inexplicáveis.



Por questões anti-spoilers, não darei mais detalhes sobre a história. Apesar do cenário já famos usado em vários filmes de terror, o romance não repete mais do mesmo. A história é bem interessante e merece muito a leitura. O clima de suspense reina e as cenas de ação e de terror valem muito a pena. O estilo de terror de Morrell é mais ativo e externo, não se aprofunda muito a níveis psicológicos, mas não perde em qualidade por causa disso. Sou contra comparações com objetivo de dizer que um é melhor do que o outro; mas, comparações esclarecedoras são enriquecedoras.

A única coisa que me incomodou um pouco nesse livro foi, em alguns momentos, uma falta de um link narrativo entre trechos. A história segue uma linha intercalada com alguns flashbacks de alguns personagens e pontos de vista diferentes. Nesse momento, em alguns períodos, a linha narrativa se perde um pouco e o leitor pode levar alguns minutos pra se situar com o que está acontecendo. Creio que isso tenha sido proposital, mas foi algo que achei importante de mencionar aqui. De repente outros leitores podem não sentir essa característica da maneira que eu senti. Acho que vai de acordo com a interpretação de cada um.


Resumindo, foi uma excelente leitura e recomendo bastante. Tem momentos tensos no livro que valem muito a pena.

Nenhum comentário: