quarta-feira, 13 de abril de 2016

Thor: Os Contos de Asgard - Graphic Novel

Nunca antes tinha eu parado um tempo para ler alguma HQ do Thor. Eis que o fiz. Li “Thor – Contos de Asgard”, da coleção de graphic novels da Marvel – Clássicos II.

Como meu contato com o herói e deus Thor era em sua maior parte devido aos filmes recentes, muito me surpreendi, de uma maneira gratificante, com o Thor das HQs.


Em “Os Contos de Asgard”, temos os mitos e lendas nórdicas recontadas e interpretadas livremente por Stan Lee e Jack Kirby, de maneira magistral.

A HQ principia com a origem dos deuses nórdicos, a origem do mundo e da Terra.
É citada a aurora dos deuses do bem, os Aesires, e dos malignos Gigantes de Gelo.
Narra-se o surgimento de Buri, pai de Borr, que por sua vez teve entre os filhos, Odin.

Conta-se a gênese de Surtur, o demônio de fogo, que se sentava na extremidade final do planeta, aguardando, com sua espada flamejante, pelo fim do mundo (o Ragnarok), quando então poderia destruir tanto deuses quanto homens.

A origem da vida na Terra (Midgard) também é descrita, onde surgiram Aske e Embla, primeiros da espécie humana, criados a imagem dos imortais de Asgard.

Primeiramente tem-se Odin como o personagem principal da HQ, e somente depois aparece Thor, ainda criança, posteriormente adolescente e depois adulto. A procedência de seu meio-irmão Loki também é relatada.

Temos também esclarecidas as raízes de personagens coadjuvantes como Balder, o bravo; Heimdall, o atento guardião da ponte; Fandral, o galante; Hogun, o severo e Volstagg, o volumoso.

Stan Lee, sobre a origem de Thor, disse que, após criar o Hulk, queria criar um personagem mais forte ainda. A solução que teve foi criar um herói deus. Thor foi o terceiro herói a adentrar os HQs da Marvel, chegando ao mesmo tempo que o Homem Aranha, em 1962, porém não teve tanto sucesso a princípio. Foi somente com o lançamento das tirinhas “Os Contos de Asgard” que Thor e seu mundo atingiu maior fama e atenção dos leitores. Essa graphic novel então se trata de um compilado com essas tirinhas, das edições de 1 a 6.

Recomendo muito a leitura dessa graphic novel. Além de ser o ideal para quem quiser se ambientar e conhecer Thor e suas raízes mitológicas, é uma leitura muito rica. O linguajar rebuscado é outro atrativo, com imensa riqueza de detalhes e belíssimas narrativas.

Só não espere ver o Thor dos filmes. Na HQ é melhor, simplesmente assim.

Falando nos filmes, a expectativa para Thor 3 – Ragnarok é grande. Tem data prevista de lançamento do Brasil 27 de julho de 2017.

Nenhum comentário: