quinta-feira, 4 de março de 2010

A sujeira do mundo e Vivaldi


Da onde vem a sujeira do mundo?

Hoje estava me perguntando isso. Nós varremos o que podemos e daqui a pouco, vem a sujeira novamente...

Enfim, hoje é aniversário do compositor italiano Antonio Vivaldi. Se ele tivesse vivo hoje, ele estaria completando 332 anos. Isso se ele fosse algum tipo de vampiro ou tivesse matado algum Highlander.

Não conheço a fundo as obras dele, mas as que eu tive a chance de ouvir, só posso dizer coisas boas. Ele era sem dúvida um cara altamente criativo. Se ele fosse um guitarrista de alguma banda, essa banda teria um arsenal de músicas com riffs tão variados e geniais que seria algo como uma descoberta de mesma importância da descoberta de que a Terra era redonda.

Ele compôs ao todo, 770 obras. Uns tempos atrás li que ainda existem obras dele que não foram nunca gravadas, e estão aos poucos sendo estudadas; estão todas preservadas em instituições especializadas. Para um cara que viveu 63 anos, 770 obras é bastante coisa, ou não?
Isso daria algo como 12,22 obras por ano, se ele tivesse começado a compor com um ano de idade.

Mas falar só de quantidade é meio vão, não é? A qualidade é muito mais importante. Mas qualidade também não falta nenhum pouco. Basta parar para ouvir alguma obra sua, com calma, para ter a certeza absoluta disso.

Como sempre, a música clássica fica lá embaixo; no gosto popular, apenas 2% da população mundial, aproximadamente, gosta e escuta música clássica sempre. Essa informação não seria muito animadora para mim se eu tivesse afim de atrair um grande números de visitantes para esse post. Mas aí entra a questão da qualidade no lugar da quantidade.
Com mais um humilde post sobre assunto, espero que alguém que não conheça Vivaldi possa ter a curiosidade e passe a conhecer mais esse compositor genial.

Para dar uma amostra de alguma obra sua, segue abaixo um vídeo.
Nesse vídeo, Yamashita e Larry Coryel tiram, num duo de violão, o movimento Summer (verão), das quatro estações de Vivaldi. A interpretação deles é incrível, pena que a qualidade do vídeo não é lá grandes coisas.


Nesse outro vídeo, temos a mesma música, porém agora tocada pela a dupla de guitarristas Alexi Laiho e Roope Latvala, com distorção e tudo mais que tem direito.
Ah, os puritanos e ortodoxos cuspiriam e bateriam pé no chão ao ver esse vídeo.
Mas isso é assunto pra outro post.

Reblog this post [with Zemanta]

Nenhum comentário: