sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Batman: The Movie (1966), O melhor filme do Homem morcego


Dias atrás tive a felicidade de conseguir ver um filme clássico do Batman. “Batman: The Movie” foi produzido em 1966, tendo Adam West no papel de Batman e dirigido por Leslie H. Martinson. Nunca fui muito fã do Batman, aliás, sempre tive uma certa aversão por ele, apesar de gostar de algumas séries de desenhos dele que passavam no SBT.
Quando eu estava estudando lá pela época do segundo grau, sempre discutia com um amigo, (fanático pelo herói) afirmando para ele que o Batman não passava de um herói insagaz com tendências misóginas.

Depois, ao ver o seriado feito nos anos 60, e após esse filme do qual vou falar brevemente agora, eu fui entender que realmente eu tinha razão.

Nesse filme o Batman, junto com seu fiel parceiro Robin, enfrenta um grupo de vilões clássicos, o Charada, a Mulher Gato, o Pinguim e o Coringa. Os vilões, com suas mentes de moral distorcida, unem forças para sequestrar 9 membros da união de conselheiros mundiais usando uma arma que retira dos humanos todas as substâncias líquidas, desidratando-os até o ponto de restar somente um resíduo em pó.

É difícil achar palavras pra dizer sobre esse filme clássico. Mas ele me lembrou muito filmes de comédia no estilo de Corra que a Polícia vem aí (The Naked Gun), Todo mundo em pânico (Scary Movie), dentre vários outros.

São simplesmente geniais as situações de perigo extremo pelas quais o Batman passa, isso somado aos momentos em que ele utiliza seu super raciocínio investigativo para deduzir as situações. Sherlock Holmes cuspiria e bateria o pé no chão de inveja por não possuir tamanha astúcia.

Achei um vídeo no youtube, compilado por um usuário, com os momentos mais engraçados e geniais do filme. E, diga-se de passagem, só não digo que a compilação ficou perfeita por que senti falta de uma certa cena, mas isso podemos desconsiderar. Infelizmente o vídeo é em inglês sem legendas, mas dá pra notar muitas das situações pelo que vou falar aqui.

Vamos ao vídeo:



1. O vídeo já começa mostrando o Batman caindo numa contradição hilariante. A cena inicial é o Batman chamando a guarda costeira para prender os vilões e seus capangas, que estão num submarino a deriva no mar. Batman informa no rádio “e esse submarino está cheio da escória da humanidade”, mostrando todo seu desprezo pela vilania e pelos vagabundos. Aí na cena seguinte, Robin havia perguntado ao Batman se valeu a pena salvar a vida de uns vagabundos, bêbados e drogados que estavam num bar de onde o Batman havia retirado uma bomba. Aí a resposta tocante e comovente do Batman “Sim, Robin, eles podem ser bêbados, mas ainda são seres humanos...”

2. Na parte mais adiante Batman está com Robin no batcóptero, prestes a cair, quando ele afirma que pode ser o fim de tudo, não iriam sobreviver. Então eis que ele pousa sem danos sobre uma pilha de borracha. Então ele diz algo como “É Robin, foi por pouco, ainda bem que pousamos aqui, mas na verdade, eu tinha visto esse local de soslaio”.

3. Logo após a queda, vemos o seguinte diálogo de Batman com Robin, ao ver duas charadas no céu (?):
Robin: [apontando pro céu] Aquele míssil louco! Escreveu duas charadas antes de explodir!
Batman: [lendo a mensagem] "O que sobre branco e desce amarelo e branco?”
Robin: Um ovo! (Robin é simplesmente um gênio das charadas)

Batman: [lendo a outra mensagem] "Como se dividem 17 maçãs entre 16 pessoas?"
Robin: Fazendo um creme com as maçãs!
Batman: [pensando alto] Maçãs em creme – Uma unificação dentro de uma mistura suave. Um ovo – receptáculo natural perfeito... O receptáculo de todas as nossas esperanças para o futuro! (Batman e seu senso lírico).


4. A próxima cena é um dos pontos altos do filme, a famosa cena onde um tubarão assassino abocanha uma das pernas de Batman. Robin, ao perceber solta logo uma exclamação de imenso choque e desespero “Santa sardinha!”. Batman começa a lutar ferozmente com a besta marítima, desferindo uma sequência de socos. Robin faz uma cara de decepção significativa ao ver que os socos de seu mestre não fazem efeito. Nesse momento então Batman pede o repelente de tubarões. É curioso ver como o repelente está guardado no helicóptero. Bem ao lado de repelentes para Barracudas, Baleias , etc. Então, após se armar do spray repelente, Batman dispara contra as narinas do tubarão. O tubarão cai inerte no mar, e simplesmente explode brutalmente, enquanto a perna de Batman permanece sem nenhum ferimento visível.

5. Pulando algumas partes, outra cena que merece atenção é a clássica cena da bomba, onde Batman sai correndo pelas docas querendo se livrar da bomba enorme que está prestes a explodir em suas mãos, mas sempre encontrando com as mesmas freias, a mesma banda musica e a mesma mulher com o carrinho de bebe. Quando está preste a jogar a bomba no mar se depara com 5 patinhos de plástico que nadam felizmente pelo mar. Mas a bondade do Batman é tão grande que ele prefere evitar de jogar a bomba e se salvar do que sacrificar os pobres 5 patinhos de plástico. Então solta a pérola “Tem dias em que simplesmente não se consegue se livrar de uma bomba!”.

6. A última parte que preciso mencionar aqui antes de terminar o post é a parte do minuto 6:55 aproximadamente, onde Robin sugere “Batman, vamos pegar um táxi pra lá imediatamente” (se referindo ao prédio onde estão reunidos os 9 membros do conselho). Então Batman responde: “Não, Robin, não a essa hora do dia. Por sorte, estamos em boa forma física. Será mais rápido se formos correndo, vamos lá!”.

Em conclusão, esse é um filme que deve ser visto por todos que gostam de filmes “trash”. Repletos de situações bizarras como essas mencionadas acima.

Recomendo muito Batman: The Movie, melhor do que os filmes recentes, pelo menos muito mais engraçado.


Fonte: imdb












Reblog this post [with Zemanta]

Nenhum comentário: