segunda-feira, 20 de julho de 2009

Caras durões escrevem poesia (parte 2)


Seguindo adiante com mais uma parte da entrevista do velho Buk...

Sobre gatos:

Ter um monte de gatos em volta é bom. Se você estiver se sentindo mal, é só olhar para um deles, você se sentirá melhor, por que eles sabem que tudo é simplesmente como é. Não há motivo e nem nada para ficar excitado ou ansioso. Eles simplesmente sabem. São salvadores. Quanto mais gatos você tiver, mais tempo você vai viver. Se você tiver cem gatos, você vai viver dez vezes mais do que se tiver dez. Um dia isso será descoberto, e as pessoas terão mil gatos e viverão para sempre. Isso é verdadeiramente ridículo.

Sobre mulheres e sexo:

Eu as chamo de máquinas de reclamar. As coisas nunca estão certas com um cara, para elas. E cara, quando você tira aquela histeria de lá... esquece. Eu tenho que sair, entrar no carro e sair fora. Qualquer lugar. Tomar um café em algum lugar. Qualquer lugar. Qualquer coisa menos outra mulher. Eu acho que elas só são construídas de maneiras diferente, certo? A histeria começa... elas se perdem. Você tem que sair, elas não entendem. (fazendo voz de mulher gritando:) “ONDE VOCÊ ESTÁ INDO?” “Eu estou saindo fora daqui, baby”. Pensam que eu odeio as mulheres, mas é mentira. Muito do que falo é só da boca pra fora. Eles só escutam “Bukowski é um porco chauvinista”, mas eles não checam a fonte. Claro que eu crio uma imagem negativa das mulheres, mas crio dos homens também. Crio imagem de mim mesmo. Se eu acho que algo é ruim, eu digo – seja de homens, mulheres, crianças, cachorros. As mulheres são tão sensíveis que acham que estão sendo ofendidas. Esse é o problema delas.

A primeira vez:

A porra da primeira vez foi a mais estranha – Eu não sabia – ela me ensinou a comer buceta e todas essas putarias. Eu não sabia nada. Ela falou, “Sabe, Hank, você é um grande escritor, mas você não sabe porra nenhuma de mulheres!” “O que você quis dizer? Já transei com um monte de mulheres”. “Não, você não sabe como é. Me deixa te ensinar umas coisas”. Eu disse “Beleza.”. Ela falou “Você é um bom aprendiz, você pega rápido as coisas”. Isso é tudo – (ele ficou um pouco envergonhado. Não tanto pelo assunto e mais por causa de lembranças de antigos sentimentos). Mas esse lance de comer buceta pode se tornar um pouco monótono. Eu gosto de dar prazer para elas, mas... isso é tudo superestimado, cara. Sexo só é uma grande coisa se você está a bastante tempo sem fazer.

Sobre sexo antes da AIDS (e seu casamento):

Eu só entrava e saia daqueles lençóis. Eu não sei, é um tipo de transe, uma porra de viagem. Eu só fodi, e fodi (risos)... Eu fiz isso! (risos).

E as mulheres, sabe, você disse umas poucas palavras, e as agarra pelos pulsos, “Chega mais, baby”. As leva para o quarto e mete. Elas simplesmente vão no embalo, cara. Quando você pegar esse ritmo, você só continua. Existem muitas mulheres solitárias lá fora, cara. Elas parecem boas, simplesmente não querem relacionamento. Elas estão sentadas lá sozinhas, indo trabalhar, voltando pra casa... é uma grande coisa para elas tem um cara pra meter. E se ele sentar, beber e conversar, sabe, é um entretenimento. Foi tudo bem... e eu tive sorte. Mulheres modernas... elas não costuram seus bolsos... esqueça isso.

Sobre escrever:

Eu escrevi um conto do ponto de vista de um estuprador que abusou de uma garotinha. Então, as pessoas me acusaram. Eu fui entrevistado. Eles disseram “Você gosta de estuprar garotinhas?”. Eu falei “Claro que não, eu estou fotografando a vida”. Eu arrumei muitos problemas com muitas das coisas que escrevi. Por outro lado, problemas vendem alguns livros. Mas, no fundo, quando escrevo, é para mim. (ele dá uma longa tragada no cigarro) É assim. A “tragada” é para mim, as cinzas para o cinzeiro... isso é a publicação.

Eu nunca escrevo durante o dia. É como andar por um shopping nu. Todos podem te ver. De noite... é quando você faz os truques... mágica.


(fim da parte 2)



3 comentários:

.:.A Luciana.:. disse...

Toda mulher é histérica pra ele? kkkkk Eu hein, esse cara só andou com feministas e desperate housewives.

Pensando bem, talvez sejamos todas histéricas... umas mais, outras menos. É... talvez seja isso...

Lord Nyx disse...

Ta ai alguem que fala o que pensa independente do que os outros pessoas acham disso, isso é admirável (pelo menos em parte)

Vou pesquisar mais sobre ele...

Valeu

Daniel disse...

Ele andou com muitas mulheres, Lu, não sei sobre o perfil de cada uma...

Realmente é uma coisa meio de interpretação.

_________________________________

Cara, vou postar as outras partes da entrevista ainda aqui, aí você lê; se você curtir e quiser conhecer os livros dele, eu tenho uns 6 ou 7 aqui, rsrs, aí eu te empresto.

Falou ae !